Construindo uma máquina do tempo.

Eu estou acordado.

Depois de contar cada buraco em minha parede começo de novo a imaginar seu rosto. Até hoje não tive uma paz maior do que ao seu lado. Eu imagino seus olhos sorrindo, nossas loucuras, e me culpo tanto por ter tido tanto medo de você ter me esquecido.

Esquecido.

Eu não esqueci de nada, porque você esqueceria? Eu queria tanto poder voltar no tempo. Pegar na sua mão e dizer:

ei minha menina, esse não vai ser nosso último beijo.

E não foi não é mesmo?
Nesses últimos anos tenho te encontrado nos meus mais lindos sonhos e te beijado, imaginando que nosso tempo não tenha passado.

Passado.

Eu nunca vou dizer isso pra você. Você nunca fará parte do meu passado. Você vive em mim e mantém dentro mim o fogo da vida, do amor, é meu fôlego para respirar todo dia e quando me sinto perdido, é do seu sorriso que preciso lembrar.

Tantos caminhos e desencontros, e agora eu não sei o que faço comigo. Estamos aqui, e é como se eu sentisse seus dedos se entrelaçando nos meus, cada toque.

Você seguiu seu caminho, e eu me perdi por ele…

Vou me lembrar de você todos os dias da minha vida, e se um dia eu puder apenas tocar o seu rosto novamente seria o suficiente.

Mentira,

Eu precisaria de muito mais.
De você,
De nós.

Eu sempre amarei você, D.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s